D007 | Andreia Neves Nunes no Round the Corner

© Andreia Neves Nunes

Sinopse |

Para retratar D. Inês de Castro penso que a forma mais representativa será a sua coroação póstuma.
Esse episódio, representativo do imaginário romântico, especialmente pela narrativa do amor-paixão que está destinado a um fim funesto. De tal forma que a introdução do romantismo em Portugal fez com que o mito Inesiano cativasse diversos autores, em campos tão diversos como a arte e a ciência. Até aos dias de hoje, D. Inês serve de inspiração para obras em vários países.
Uma das adaptações mais famosas será certamente o episódio de “Pedro e Inês” nos “Lusíadas”. A forma como o “Amor” é apresentado como o grande vilão, sendo-lhe atribuídas características humanas, penso que enfatiza o dramatismo melancólico do episódio tornando-o memorável.
Como tal, sempre vi Inês como uma “Ophelia Lusitana”, a perfeita representação do ideal Pré-Rafaelita.  Este grupo artístico fundado em Inglaterra em 1848 principalmente dedicado à pintura, era organizado como uma confraria medieval e surge como reacção à arte académica inglesa que seguia os moldes dos artistas clássicos do Renascimento. Inseridos num espírito revivalista romântico, desejam devolver à arte a sua pureza e honestidade que consideravam existir na arte medieval.
A beleza etérea trágica, dessagrada pela crueldade dos Homens e a recusa de Inês de ir contra o seu espírito, mostra como a sua história é exemplo da temática Pré-Rafaelita. O mito de Inês é simbolismo da imagem intocável e sonhada deste estilo.

Biografia |

Nasceu em Lisboa em 1977. 

Fez um curso de Fotografia e Revelação a Preto e Branco de 1994-95 e de seguida o Curso de Iniciação Cinematográfica. Em 2002 termina o Curso Superior de Design de Comunicação pela E.S.T.A.L. e em 2003 inicia o Curso Avançado de Fotografia na APAF e em 2004 o Curso de Fotografia aplicada nível II no MEF, realizando diversos workshops em ambas as escolas, entre os quais Retrato, Pinhole e Polaroid. Em 2005 faz o Curso de Sistemas Profissionais de Video no IPJ e em 2006 o Workshop de Introdução à Película em Cinema na RESTART. Desde então tem feito mais workshops dentro das áreas de fotografia e design. 

Foi assistente de fotografia de Paula Figueiredo para a exposição ‘Ádito’, inserida no evento cultural ‘Lisboa Capital do Nada’. Desde 2002 que trabalha como freelancer em fotografia e design gráfico assim como designer de comunicação em diversos ateliers sediados em Lisboa. 

[Exposições]

- X Edição da Bienal de Fotografia de Vila Franca de Xira- Celeiro da Patriarcal, Vila Franca de Xira [Novembro_Dezembro 2008] 
- 1ª Bienal Internacional de Artes Plásticas – Espaço Bienal, Montijo [Agosto_Outubro 2008] 
- ‘Below the Surface’ – Galeria de Exposições da DGAJ, Lisboa [Setembro 2007] 
- XIV Bienal de Cerveira – Centro Cultural de Campos, Vila Nova de Cerveira [Agosto_Setembro 2007] 
- ‘Projecto Lisboa’ – Estufa Fria, Lisboa [Outubro 2006] 
- ‘13 Artistas – Arte Digital’ – Sociedade Nacional de Belas Artes, Lisboa [Agosto 2006] 
- ‘Novas Simbologias – Actuação e Limites’ – Galeria Municipal do Montijo, Montijo [Julho_Setembro 2006] 
- IX Edição da Bienal de Fotografia – Celeiro da Patriarcal, Vila Franca de Xira [Janeiro_Fevereiro 2006] 
- ‘Arte e Espiritualidade’ – Cordoaria Nacional, Lisboa [Novembro 2005_Maio 2006] 
- VII Edição da Bienal de Fotografia – Pavilhão Municipal de Exposições, Moita [Novembro_Dezembro 2005] 
- VIII Edição da Bienal de Artes Plásticas Cidade do Montijo – Espaço TÓBOM, Montijo [Junho_Agosto 2005] 
- Exposição – ‘Link Bar’, Jardim do Tabaco, Lisboa [Abril 2005] 
- Exposição de Final de curso do MEF – Galeria da J.F. de Carnide [Março 2005] 
- ‘Simples Pecados’ – ‘Simples Pecados’, S. Bento, Lisboa [2001]

Weblink | http://www.theportfolioproject.org/andreianevesnunes

Os comentários estão fechados.
%d bloggers like this: